Dados do Skate

Por: Sidney Arakaki

O Brasil tem hoje, 3.863.981 de skatistas. O número foi apurado pelo instituto Datafolha, encomendado pela Confederação Brasileira de Skate em parceria com algumas empresas. É um volume expressivo, comparável com populações de países inteiros, como o Uruguai (3.399.237).
Uma das utilidades desse número, é mostrar ao poder público a quantidade de skatistas espalhados pelo território nacional e a escassez de pistas para atender a demanda dos praticantes. Há uma necessidade urgente de construir locais apropriados para a prática do skate, levando em conta a diversividade de modalidades e suas categorias.

Dirigindo a Confederação Brasileira de Skate nos últimos três anos, Marcelo Santos agora tem um ótimo argumento nas próximas reuniões em Brasília, para construção de novas pistas de skate.

Marcelo Santos, presidente da CBSk
Foto: Sidney Arakaki


Quantas pesquisas do Datafolha já foram encomendadas pela CBSk?

A primeira foi em 2003, a segunda em 2006 e esta última, em dezembro de 2009.

Quais empresas participaram da encomenda desse ano?
CBSk, Tribo Skate, CemporcentoSkate, Maxsports, Brasil 1, Reunion e ZooBamboo.

Quais os principais pontos comemorados pela CBSk na pesquisa desse ano?
O crescimento de 20% no número de praticantes, que mostra que o Skate continua crescendo muito.

Qual a utilidade e objetivo da pesquisa?
Primeiro, para avaliar se o número de praticantes estava mesmo crescendo. A partir de identificado o crescimento, passamos a ter uma ótima fonte de argumentação quando estamos defendendo um projeto de melhoria para o Skate, seja perante o poder público ou de empresas patrocinadoras em potencial. Este resultado faz com que aumente a responsabilidade e até o dever dos governos (federal, estadual e municipal) investirem em políticas públicas voltadas para o Skate.

Cite alguns resultados obtidos com a pesquisa.
O número estimado de domicílios em 2009 chegou aos 62.727.000. Se tivéssemos apenas um praticante em cada domicílio, o número seria de mais ou menos 3.136.350 praticantes. Porém, como temos domicílios com mais de um praticante conforme quadro apresentado na pesquisa, o número é bem maior e chega aos 3.863.981 já citado.

Dos 5% de domicílios que possuem praticantes de Skate, 80,4% deles tem apenas um praticante, o que representa 2.521.625 de pessoas.

Dos 5% de domicílios que possuem praticantes de Skate, 16,9% deles tem dois praticantes, o que representa 1.060.086 pessoas.

10% dos skatistas brasileiros são do
sexo feminino
Foto: Sidney Arakaki

1,8% possuem três skatistas = 169.362 pessoas.
0,9% possui quatro skatistas = 112.908 pessoas.
80,4% = 2.521.625
16,9% = 1.060.086
1,8% = 169.086
0,9% = 112.908
100% = 3.863.981 skatistas

Quanto ao sexo, 10% dos praticantes são do sexo feminino, o que representa aproximadamente 386.398 meninas.

Quanto à idade, na hora da leitura da pesquisa é preciso se atentar que existe a informação de idade do respondente e do praticante.

A maioria dos praticantes (61%) tem idade entre 11 a 20 anos. Houve aumento na média da idade entre 2006 e 2010, de 14 para 16 anos.

Até 10 anos – diminuiu de 30% para 25%
11 a 15 anos – diminuiu de 33 para 30%
16 a 20 anos – aumentou de 24% para 31%
21 anos ou mais – aumentou de 12 para 14%, sendo que 7% têm entre 21 e 25 anos e 7% mais de 26.

Quanto à classe social, nas classes A e B a porcentagem não se alterou e 42% estão na classe A e B, sendo 8% na A e 34% na B.

33% estão na classe C, que representou um aumento de 9% de praticantes nesta classe social. O restante (25%) está nas classes D e E.

Entre a classe A, 12% dos domicílios possuem pelo menos um praticante.

O nível de escolaridade dos chefes de família não aparecia nas outras pesquisas e nesta foi apurado com os seguintes resultados.

50% têm ensino médio (39%) ou superior (11%). 49% têm ensino fundamental.

As maiores concentrações de praticantes estão no Sudeste (48%), seguidos da região Sul (21%), Nordeste (18%) e Centro Oeste/Norte (14%), sendo que 52% estão nas capitais e regiões metropolitanas e 48% no interior. Na concentração de praticantes os maiores aumentos foram no Sul com 5% e no Sudeste com 3%.

Como o resultado é apurado?
• Técnica
– Pesquisa quantitativa, com abordagem pessoal em pontos de fluxo populacional, mediante aplicação de questionário estruturado.
• Desenho amostral
– O desenho amostral foi elaborado com base em informações do Censo 2000 e estimativas 2009 (Fonte: IBGE) e contempla os seguintes estágios:
• Estratificação por Unidade Federativa e Porte dos municípios
• Sorteio dos municípios
• Sorteio do ponto onde será realizada a pesquisa.
– A checagem foi pessoal (in loco) e também telefônica (posterior à coleta de dados), cobrindo cerca de 30% do material de cada pesquisador.
• Universo
– Homens e mulheres, com 16 anos ou mais, pertencentes a todas as classes econômicas.
• Abrangência
– Brasil
• Data de campo: de 15 a 22 de dezembro de 2009.
• Amostra e margem de erro
• Foram realizadas 2.547 entrevistas finais, representativas da população brasileira com 16 anos ou mais.
• A margem de erro máxima para o total da amostra é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.
Tentando resumir o procedimento na pesquisa, seria o seguinte:
Eles param uma pessoa na rua e vão fazendo uma série de perguntas que identifica vários perfis da família da pessoa entrevistada. Há certa altura, surge a seguinte pergunta: Alguém pratica ou anda de Skate na sua casa? Se a resposta for não, eles passam para outras perguntas que não tem mais a ver com Skate, mas se a resposta for sim, eles perguntam em seguida: Quantas pessoas praticam Skate na sua casa? Depois: Qual idade de cada pessoa que pratica Skate na sua casa? E em seguida: Qual sexo de cada pessoa que pratica Skate na sua casa? Basicamente assim.

O Presidente Lula faz parte
das estatísticas?
Foto: Divulgação

Existe troca de informações da CBSk com outra confederação que pode ser útil para ambos esportes?
Existe, mas ainda é pequena. Deve ser melhorada esta comunicação, mas creio que isto seja principalmente em função das dificuldades que cada um tem na administração das respectivas entidades.

Quais os principais fatores que levam ao aumento de praticantes de skate?
Acho que, principalmente os grandes eventos que são transmitidos pelas TVs.

Além da indústria do skate, quais outros setores podem ser beneficiados diretamente?
Acho que todos profissionais do segmento. Atletas, jornalistas, fotógrafos, vídeo-makers, promotores de eventos, árbitros, etc. Todos que escolheram trabalhar com Skate podem se beneficiar deste crescimento, é mais mercado para todos.

A CBSk tem o número de pistas de skate existentes no país?
A última fonte foi o Guia de Pistas CemporcentoSkate lançado em 2006. (1024 pistas)

Pistas de skate brasileiras não comportam número de praticantes
Foto: Sidney Arakaki

Porque o número de pistas não tem acompanhado o número de praticantes, principalmente nas grandes cidades?
Esta pergunta é bem difícil de responder, porque não sabemos ao certo se não tem crescido na mesma proporção. Mesmo que não tenha crescido na mesma proporção, é fato que o número de pistas construídas nos últimos quatro anos aumentou muito. Talvez nas grandes cidades não tenha crescido proporcionalmente, mas por outro lado, pelo interior de diversos Estados estão surgindo muitas e muitas pistas novas. Um dos fatores que dificulta o crescimento do número de pistas na mesma proporção que o número de praticantes, é que geralmente, se trata de obras públicas, realizadas por prefeituras e/ou governos estaduais. E, como sabemos, no nosso país, a execução de qualquer obra pública é muito demorada e burocrática, o que às vezes faz com que uma pista demore anos para sair do papel, até ser inaugurada. Temos um exemplo bem próximo, e claro que é o da pista de Fortaleza, que receberá uma etapa do mundial agora em maio. O projeto desta pista é de meados de 2007, e foi licitada e aprovada neste mesmo ano, mas só em final de 2009 começou a ser construída. E foi inaugurada em março de 2010. Quase três anos do projeto à finalização da obra.

Anúncios
7 Responses “Dados do Skate” →

  1. SergioMarreta Skator

    15/06/2011

    bah tche fiquei surpreso e felkiscissimo,agora sim TODOS que amamos skates,podemos dispor desta EXCELENTE ‘ferramenta’, com toda certeza vaaarios batalhadores pelos skates, em todo Brasil, poderão mostrar e provar o quanto os skatistas fazem parte da sociedade, cidadãos e cidadãs de diferentes gerações, classes e estilos…
    meus mais energicos parabens e agradecimentos à CBSK e seus colaboradores…
    Sergio ‘Marreta’
    co-fundador e Diretor de esportes da Federação Gaucha de Skates…F.G.S.K.T.

    Responder
    • Parabéns a Confideração e a Federação Gaúcha de Skate pela pesquisa realizada.
      Essa pesquisa mostra como precisamos de mais espaços para nosso esporte.
      Emanuel Bueno- Maneca
      Recreador, Instrutor de Skate e Idealizador de eventos com Skate.
      Pelotas/RS

      Skate por amor.

      Responder

  2. Santos Tiago

    23/01/2012

    — Quais os principais fatores que levam ao aumento de praticantes de skate?
    Acho que, principalmente os grandes eventos que são transmitidos pelas TVs.—-

    na minha humilde opinião, aumentaria o numero de praticantes se houvesse mais lugares onde andar e incetivo dos governos, tv não é a melhor saida… desliga a tv e sai de skate pra dar um rolê…

    Responder
  3. Fiquem de olho que sairá mais uma pista plaza na Serra Gaúcha.
    Em Julho deste ano (2012) inauguraremos em Garibaldi a Plaza AGASKA na praça martini. Todos estão convidados…um grande abraço, GUELLA (Presidente HSKA) http://www.agaska.com.br – twitter e facebook

    Responder

  4. Vendelino Gnewuch

    09/08/2012

    Como posso ter umcontato telefonico com a federação. Favor enviar para meu e-mail.

    Responder
  5. Realmente não tinha todas essas informações sobre skate, que é um esporte que meu filho pratica há muitos anos, porém que nunca me dediquei à buscar informações sobre esse esporte e o mercado que representa. Gostaria de obter mais informações sobre o mercado de skate no Brasil, pois estou interessado em investir num pista para a prática de street “in door”. Fernando Gimenez – RS.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: